Ibitipoca-MG

Um verdadeiro paraíso para os amantes da natureza! Nesta página vamos falar do Parque Estadual do Ibitipoca, localizado no distrito de Conceição do Ibitipoca, pertencente à cidade de Lima Duarte, no interior de Minas Gerais.

Com cerca de 1500 hectares, o Parque Estadual do Ibitipoca concentra um grande número de belezas naturais, como grutas, montanhas e cachoeiras. Os vários córregos e riachos fazem escavações que formam passagens subterrâneas, como por exemplo, a Ponte da Pedra. Além disso, as grutas formadas em rochas quartzíticas integram o rico patrimônio espeleológico com mais de 40 cavernas registradas, sendo que nove delas estão abertas para visitação. Fundado em 1973, O parque atrai visitantes de todo o Brasil e do exterior pelas belezas naturais, além de ser uma importante referência em pesquisa e preservação.

O parque possui uma vegetação composta por mata atlântica. Cactos, bromélias, orquídeas, samambaias e líquens são característicos do lugar. Vale destacar ainda a rica fauna, com a presença de espécies ameaçadas de extinção, como a onça parda, o lobo guará, o macaco barbado, papagaio-do-peito roxo, coati, entre outros.

ORIGEM DO NOME “IBITIPOCA”
A palavra Ibitipoca vem do idioma tupí-guarani e significa “serra estourada”, devido ao grande índice de raios ou de grutas na região.

HISTÓRIA DO VILAREJO

A história do simpático vilarejo de Conceição do Ibitipoca tem início no final do século 17, com a descoberta de ouro na região. Mas após a descoberta do mineral na antiga Vila Rica, atual Ouro Preto, houve um grande êxodo na região e apenas uma pequena parte da população permaneceu no local.

Durante o século XVIII, a região, assim como outros locais próximos, se tornou rota de contrabando do ouro, através de um caminho que partia de São João Del Rei, rumo ao rio de janeiro


Atualmente o vilarejo, que conta com cerca de mil habitantes, vive do turismo desenvolvido em torno do parque, do qual é a principal porta de entrada. Apesar de pequena, Conceição de Ibitipoca oferece muitas opções de restaurantes, pousadas, chalés e casas para temporada.

Restaurantes em Ibitipoca: caminhando pelo vilarejo, nos deparamos com vários restaurantes charmosos e convidativos para saborear a deliciosa comida mineira e brasileira, além de simpáticos barzinhos para se refrescar depois de longas caminhadas pelo parque.

Localizado na Serra do Ibitipoca, o parque é uma ramificação da Serra da Mantiqueira e divisor das águas das bacias dos rios Grande e Paraíba do Sul. Seu território engloba os municípios de Lima Duarte e Santa Rita do Ibitipoca, na Zona da Mata Mineira.

 

Confira o vídeo abaixo:

Nesta página você vai encontrar:

 O que fazer em Ibitipoca

A principal atração, claro, é o Parque Estadual do Ibitipoca, com os circuitos que se dividem em três, que são os seguintes: Circuito das Águas, Circuito Janela do Céu e o Circuito do Pião.

Circuito Janela do Céu

É o que tem maior grau de dificuldade. Ele é o maior do parque e tem 16 km de percurso. que exige preparo físico por conta de sua duração. Durante o trajeto, com subidas e decidas íngremes, somos presenteados com belíssimas paisagens, mirantes e grutas. Entre as atrações do circuito, podemos destacar:

Pico do Cruzeiro

o Pico do Cruzeiro; aonde está localizada uma enorme cruz de madeira fixada em seu topo, com uma bela vista de quase todo o parque. A Lombada, que está situada no ponto mais alto do parque, a 1784 metros;. A gruta da cruz, próxima ao pico do cruzeiro e a cachoeirinha.

Circuito Janela do Céu

Mas a melhor parte fica no final, quando se chega na famosa Janela do Céu, um dos cartões postais não só do parque, mas também de Minas. Visitar a Janela do Céu é como sentir o céu bem pertinho, através do vento suave, que sobe pelos vales até o topo da cachoeira, em um espetáculo de tirar o fôlego, formando uma moldura natural que permite ver toda a beleza que se estende à nossa frente. A fila para fazer uma selfie no mirante costuma ser longa nos finais de semana.

Circuito das Águas

Cachoeira dos Macacos

O Circuito das Águas é o que possui menor grau de dificuldade, e os atrativos são de fácil acesso. O trajeto possui cerca de 5 quilômetros de extensão e o grau de dificuldade é de médio a baixo, dependendo do atrativo e das condições físicas do visitante. Tem uma duração média de 5h, também com muitas subidas e descidas íngremes.

Paredão Santo Antônio

Mas proporciona cenários belíssimos de tirar o fôlego, como o Paredão Santo Antônio, o Lago Negro, Lago dos Espelhos; Cachoeira dos Macacos; Gruta dos Gnomos; Prainha, Lago Negro, entre outras atrações. Ao longo da trilha existem mirantes que permitem dar uma descansada e comtemplar a paisagem.

Circuito do Pião
O O Circuito do Pião tem cerca de 10 quilômetros de extensão e é considerado de médio grau de dificuldade, com duração média de 6h, com muitas subidas e descidas íngremes. Entretanto, do alto do Pico do Pião se tem uma visão de 360º de toda a Serra da Mantiqueira.

Centro de Visitantes Saint Hilaire

Vale a pena também uma visita ao centro de visitantes Saiint Hilaire, que presta uma homenagem ao famoso botânico francês Auguste de Saint Hilaire, que visitou a região no século 19. Localizado próximo ao estacionamento do parque, conta com banheiros, auditório pra 50 pessoas e bebedouro. Além de uma maquete onde o turista pode se orientar e visualizar as dimensões da unidade. Possui também painéis interativos, onde podem ser visualizadas informações sobre a fauna, a flora e a história da unidade, e do entorno.
O botânico francês, que dá nome ao espaço, depois de percorrer mais de 16 mil km pelo Brasil, visitou a região em 1822, em companhia de tropeiros e de um índio da tribo dos botocudos, que era a que habitava a região das minas gerais, e realizou inúmeras coletas de vegetais no local, segundo ele, “o lugar mais belo do mundo”.

Empresa Parquetur ganha concessão para administrar o acesso ao parque
Em 2023, a empresa Parquetur venceu o edital de licitação de concessão do Parque Estadual do Ibitipoca e passou a administrar o uso público do parque, prestando serviços de apoio ao visitante. O contrato prevê a concessão por 30 anos e o compromisso de conservar o patrimônio ambiental e propiciar melhorias em sua infraestrutura. Já o Instituto Estadual de Florestas continua responsável pelas ações de conservação, pesquisas, educação ambiental, prevenção e combate aos incêndios, além de monitorar e fiscalizar o desempenho do parceiro privado.

Atualmente, o parque funciona com um limite de mil visitantes por dia. Dessas vagas, 700 são reservadas para agendamento pela internet, e 300 estão disponíveis na portaria, por ordem de chegada. Por isso é recomendado fazer a compra antecipada do ingresso, pois costuma lotar nos finais de semana.

 


 Como chegar em Ibitipoca

Para chegar ao Parque, o melhor caminho é pela cidade de Lima Duarte, que fica a 27km do vilarejo de conceição do ibitipoca.

Quem vem de Belo Horizonte deve seguir a BR-040 no sentido Rio de Janeiro, e antes de Juiz de Fora, acessar o trevo para a BR dois meia sete seguindo para Lima Duarte. De Lima Duarte,

Quem vem do Rio de Janeiro também deve seguir pela “BR-040” , sentido belo horizonte. Após Juiz de Fora entrar na BR dois meia sete e seguir até o município de Lima Duarte,

Já para quem vem de São Paulo deve seguir pela “Via Dutra” até Cachoeira Paulista. De Cachoeira Paulista seguir com destino a Caxambu. De Caxambu seguir na BR dois meia sete até Lima Duarte. A partir de Lima Duarte, são 26km em estrada não-pavimentada até o Distrito de Conceição de Ibitipoca. Do vilarejo ao parque são mais 3km em estrada calçada.

 

Confira a localização e trace sua rota para Ibitipoca-MG:

Distâncias:
Belo Horizonte – 262km
Rio de Janeiro – 264km
São Paulo – 448km